quarta-feira, 13 de junho de 2012

Iguatu - Ceará

População - 96.495 habitantes
Área da unidade territorial - 1.017,089 km²
Densidade demográfica -  94,87 hab/km²
Limites:Norte - Acopiara e Quixelô 
Leste - Orós e Icó
Sul - Cedro e Cariús
Oeste - Jucás e Acopiara
Distância de Fortaleza - 380 km
Localização - Mesorregião centro sul cearense

Iguatu é a terra das lagoas. A origem da cidade está relacionada com a Lagoa da Telha, no centro urbano, hoje um pequeno lago, mas que no passado favoreceu a fixação dos colonizadores, assegurou o abastecimento de água para as famílias, animais e a agricultura (foto Diário do Nordeste)

A trajetória de Iguatu começa com a criação do distrito de Telha, pelo decreto de 11 de outubro de 1831, e ato provincial de 18 de março de 1842. O distrito foi elevado à categoria de vila pela lei provincial nº 558, de 27 de novembro de 1851, desmembrado do Icó, nesse mesmo ano, por sua expressão agrícola e por ter se tornado terminal da Estrada de Ferro Baturité, superando Icó como centro urbano de maior destaque do médio e do alto Jaguaribe. 


A estação de Iguatu foi inaugurada em 1910 numa cidade original do início do século XIX - Vila da Telha - e que adotou o nome de Iguatu em 1883. a segunda foto é de 2005. 
(foto www.estacoesferroviarias.com.br)

A colonização da região remonta ao século XVIII, quando em 1707, o padre João de Matos Serra, prefeito das missões, percorreu a área habitada pelos índios Quixelôs, visitando de passagem, as terras em que se acha localizado o atual Município de Iguatu. As lutas que, posteriormente, se travaram entre colonizadores e indígenas tiveram como conseqüência a pacificação e o aldeamento dos Quixelôs, num sítio próximo a confluência do Jaguaribe com Trussu. O aldeamento, que era conhecido como Venda passou a ser identificado pelo nome de Telha, em virtude da configuração convexa de suas terras, que convergiam para o rio Trussu.
Conhecedores da fertilidade das terras, os colonizadores transferiram seus ranchos para o novo povoado, tomando aspecto de pequena vila.

ponte ferroviária metálica sobre o Rio Jaguaribe (foto Diário do Nordeste)

Em 20 de outubro de 1833, Telha teve seu topônimo mudado para Iguatu (Lei n° 2.035), de origem indígena que significa "água boa" ou "rio bom". Provém ele da grande lagoa, a maior do Estado, situada na parte leste da cidade. Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído de 8 distritos: Iguatu, Barreiras, Barro Alto, Baú, Gadelha, José de Alencar, Riacho Vermelho e Suassurana.


Iguatu é cercado de lagoas, como a Lagoa da Telha, Lagoa de Iguatu, Lagoa da Bastiana (que está inserida na APA da Lagoa da Bastiana),  Lagoa do Barro Alto. e está localizado às margens do Rio Jaguaribe, o qual teve importante papel na colonização do interior cearense. (foto Diário do Nordeste)

Iguatu destacou-se ao longo da história do Ceará por estar ao lado da estrada das boiadas, e depois como importante centro produtor de algodão. Mas o grande impulso econômico se deu com a inauguração da Estrada de Ferro de Baturité em 05 novembro de 1910.
Isso resultou no impulso da economia local com a instalação de hotéis, usinas de beneficiamento de algodão e casas comerciais e a expansão do centro comercial. Com a estação, Iguatu tornou-se o centro econômico da região superando a cidade de Icó.  Somente a partir de 1910, com o fortalecimento da economia algodoeira a expansão urbana direciona-se para as proximidades da estação ferroviária. O progresso urbano foi tão significativo, que em 1925, foi inaugurado o Cine-Teatro Iguatu, considerado à época como o melhor prédio do gênero no interior do Ceará. 

Igreja Matriz Nossa Senhora de Santana 
foto: http://clotildetavares.wordpress.com/tag/igreja/
Praça em Iguatu (foto jangadeiro online)

O aformoseamento urbano verificava-se já pela existência de muitos palacetes e sobrados onde residiam as famílias ricas e influentes na sociedade, principalmente nas ruas Floriano Peixoto,João Pessoa, Epitácio Pessoa e no entorno da Praça da Matriz. 
Com a expansão da linha ferroviária até o município do Crato,inaugurada a 09 de novembro de 1926,Iguatu recebe um novo impulso na sua economia e nos aspectos cultural e social, pois a ferrovia permitiu a comunicação mais rápida com o Cariri, próspero e importante centro cultural, político e econômico do sul do Ceará.
Atualmente Iguatu exerce papel de centro regional de comércio e serviços, oferecendo apoio para mais de 10 municípios da região onde se localiza. Sua economia é baseada na agricultura: algodão herbáceo e arbóreo, arroz; banana, feijão, milho, pecuária: bovino, suíno e avícola.

fontes: 
IBGE
Wikipédia


Um comentário: