quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Viçosa do Ceará



Viçosa do Ceará é a primeira cidade da Serra da Ibiapaba, inicialmente habitada por índios Tabajaras. O município foi antiga aldeia de índios dirigida por padres da companhia de Jesus. Foi desbravado ao final do século XVI, quando do contato dos índios com os franceses, vindos do Maranhão.
Os franceses estiveram na região da serra da Ibiapaba entre 1590 e 1604, data em que foram expulsos por Pero Coelho de Sousa, quando este fazia tentativas de colonização portuguesa no Ceará.
Ainda em 1607, os padres Luís Figueira e Francisco Pinto, também da companhia de Jesus, estiveram na Ibiapaba, com o objetivo de catequizar os índios. Há ainda informações históricas de que o missionário Francisco Pinto fora trucidado por índios Tucurujus.
As missões, no entanto, não foram continuas, não havendo consequentemente, uma colonização regular na Ibiapaba.
O aldeamento na região ia aos poucos se estruturando com a presença  de moradias indígenas próximas à residência dos padres. 






Igreja de Nossa Senhora da Assunção, marco importante da história de Viçosa do Ceará. Conta-se que existem túneis subterrâneos embaixo da Igreja que dão acesso a várias casas antigas da Cidade. Estes túneis seriam usados pelos jesuítas para escapar dos ataques indígenas. Sua fundação data do ano de 1695. 

Marco importante da história de Viçosa do Ceará foi a construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção. Conforme informações do Padre Ascenso Gago, sua fundação data do ano de 1695. Naquela ocasião foi colocada a imagem de Nossa Senhora da Assunção, havendo naquele dia procissão, missa, danças e brincadeiras, além de exibição de lutas entre índios.
Nesse contexto, o dia 15 de agosto de 1700 deve ser tomado como marco da fundação oficial da aldeia da Ibiapaba, futura cidade de Viçosa do Ceará. O padre Ascenso Gago, como Superior da Aldeia da Ibiapaba, dirigiu todo o processo de formação da futura Vila. Foi o grande missionário da Ibiapaba. Mais tarde foi substituído pelo padre Francisco Lira.






Lagoa Pedro II
Antiga Lagoa de Mel Redondo que significa Ibiapaba, habitada primitivamente por índios da tribo Irapuã, foi construída por volta de 1800, numa época de seca. Os recursos foram dados pelo Pedro II, na época se região Império, daí o nome Lagoa Pedro II. 



Teatro Pedro II
O prédio de 102 anos, um dos teatros mais antigos do Ceará,  que passou quatro décadas fechado, foi restaurado pelo IPHAN em parceria com a Prefeitura de Viçosa. Além do restauro, foi adquirido mobiliário novo, como cadeiras da área de plateia e mezanino, equipamentos de iluminação, som e projeção.


Igreja de São Francisco


Igreja do Céu
Ponto mais alto da cidade com 900m de altitude, encravada no topo do morro uma capela fundada pelo Monsenhor José Carneiro da Cunha dedicada a Nossa Senhora das Vitórias.
No alto do templo surge a imagem do Cristo Redentor, esculpida pelo italiano Augustinho Odísio Balmes em 1937 e inaugurada pelo Bispo José Tupinambá da Frota, Bispo da Diocese Sobralense em 14 de agosto de 1938.



A igrejinha, construída em 1938, foi a única construção nesta parte mais alta da cidade durante quase sessenta anos, até que a prefeitura local, em fins dos anos noventa iniciou a construção do espaço cultural no entorno da igreja.
O Pólo Turístico dispõe de restaurante, telefone público, centro de convenções, biblioteca, banheiros, área de estacionamento, palco para shows, calçadão e boxes para venda de artesanato e as delícias da culinária local.


 Para chegar ao local a escolha fica a critério do visitante, de carro ou a pé pelos 334 degraus que dão acesso ao santuário.


População: 54.955 habitantes (IBGE - Censo Demográfico de 2010)
Área da Unidade Territorial - 1.311.620 km²
Densidade Demográfica - 41,90 hab/km²
Localização - microrregião da Ibiapaba, Mesorregião dos Nordeste Cearense
Distância de Fortaleza - aproximadamente - 349 km
Limites: 
Norte - Granja
Leste - Granja e Tianguá
Sul - Tianguá
Oeste - Cocal e Cocal dos Alves (ambas no vizinho estado do Piauí)

Em 1759, são abolidas, no Brasil, as missões da Companhia de Jesus, por determinação de Marquês de Pombal, ministro do rei de Portugal, D. José I. Com isso, também foram abolidas as aldeias que tinham o comando dos jesuítas, sendo as mesmas substituídas por vilas e povoados.
Á 7 de julho de 1759, a Aldeia da Ibiapaba foi elevada à categoria de Vila, recebendo o nome de Vila Viçosa Real da América, cuja instalação foi feita pelo o Ouvidor da Comarca de Pernambuco, Desembargador Bernardo Coelho da Gama Casco, que esteve na Vila para instala-la, em comunicado feito ao povo na Igreja Matriz.
Aos 14 de agosto de 1882, através da Lei 1.914, a Vila foi elevada a condição de Cidade, por proposta de Luís Januário Lamartine Nogueira, então Deputado Provincial, lei esta sancionada pelo Bacharel Sancho de Barros Pimentel, Presidente da Província do Ceará.
No ano de 1943, o Conselho Nacional de Geografia pretendeu mudar o nome de Viçosa para Ibiapaba. Alegava, para tanto o extravio de correspondências, por existir noutro Estado da Federação outra cidade com o mesmo nome de Viçosa.
Ante a inaceitável sugestão daquele conselho, para tão bizarra mudança, a comunidade viçosense insurgiu-se e, indignada, despontou o movimento liderado por Francisco Caldas da Silveira, inclusive contando com o prestígio do Jurisconsulto Clóvis Beviláqua e do Marechal Eurico Gaspar Dutra. Comungando as mesmas ideias e sintonizados nos anseios da população, sugeriram como solução definitiva acrescentar-se ao nome Viçosa a expressão "do Ceará" .
Pelo Dec. Lei nº 1144, de 30 de dezembro 1943, a tricentenária cidade de tantas memórias, recebeu o nome de Viçosa do Ceará.


fotos: 
Raquel Vianna
Rodrigo Paiva
Fátima Garcia
fontes:
IBGE
site Oficial da cidade de Viçosa do Ceará disponível em:
 http://www.vicosadoceara.ce.gov.br/turismo/
Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário